Aieda Freitas é artista multimídia, programadora , VJ e maker, com formação em comunicação e especialização em artes.

Colaborou com grupos de estudos e desenvolvimento em arte e tecnologia no Brasil ( AcoLAB), na Argentina( Medialab Sirverse) e  na Espanha (MediaLAB Prado), além do grupo de investigação acadêmica “O Signo nos Meios Audiovisuais”, dentro da linha de investigação de Inovações em Língua e Cultura.

No seu processo de pesquisa e criação artística 3 temas são recorrentes: a natureza, a tecnologia e o espiritual. Em meio a cabos, sensores e microcontroladores, em seu trabalho sempre há um olhar para o sensível e para o imaterial

Explora suportes como a instalação, a perfomance, a videoprojeção, webarte e a construção de traquitanas tecnológicas.

Participou de exposições e festivais como FILE, SESC, Galeria Marta Traba (Memorial da América Latina) Festival de Arte Digital Xumucuis, Festival Continuun, Festival ArtFutura, Red Bull Station, Fase Encuentro de Arte y Tecnologia (Argentina), Festival de Vídeo Arte (Equador) entre outros.

Atua também como arte educadora dando oficina para adultos e crianças em diversos espaços culturais.

Como VJ já fez projeção para Virada Cultural, Alafia, Rita Bennedito, Os Figueroas, Os opalas, Festa Odara, Festival Caosarte, Festa Pilantragi, Festa Calefação Tropicaos, Camarote Brahma, Miss Bolivia (AR), Indee Styla (ESP), Os mulheres Negras, Tika,Banda Odara, Barbara Eugênia, Pélico, Lulina, Saulo Duarte,Bruno Souto, Edy Star, Curumin, Andreia Dias, Júlia Bosco,DizMaia, Pedro Sá, Laya Lopes, Pipo Pegoraro, Tatá Aeroplano, Gisele De Santi, Bicicletas de Atalaia,Todos os Caetanos do Mundo, Leo Cavalcanti, Péricles Cavalcanti, Pedro Baby, Daniel Groove, entre outros